sexta-feira, 13 de maio de 2011

Biopiscinas, ou Piscinas Biológicas

São piscinas cuja água é tratada sem adição de produtos químicos. A manutenção da qualidade da água é feito constantemente por meio da instalação pedras e de plantas aquáticas adequadas para este fim. O meio ambiente é beneficiado pela presença de água limpa sem presença de poluentes químicos e as pessoas tem a garantia de nadar em um ambiente saudável, além de não precisarem mais pensar na manutenção periódica das piscinas.
A área escavada é revestida com uma lona impermeável depois preenchida com água limpa. Também pode necessitar de bomba, mas com uma função um pouco diferente das piscinas convencionais: fazer circular a água entre a área de natação e área de tratamento, garantindo sempre a boa qualidade da água. O fundo pode ser aspirado de tempos em tempos para remoção das folhas para manter o bom aspecto da água na área de natação.
O projeto deve prever a setorização dos espaços para natação, que pode ser revestido com lonas coloridas provocando efeitos visuais distintos e a área de tratamento onde são instaladas as pedras e plantas que irão filtrar a água e remover as substâncias nocivas a fim de assegurar as características de balneabilidade da água. Tecnicamente, a área de nado deve apresentar proporção adequada à área de oxigenação para garantir o equilíbrio do sistema. Mas mesmo assim é possível construir biopiscinas de tamanho reduzido que também produzam o equilíbrio ambiental necessário.
As possibilidades formais são muito menos limitadas do que nas piscinas convencionais, pois podem ter aspecto rústico como um lago inserido em um contexto campestre ou podem ser mais elaboradas, com características de piscina, compondo arquitetonicamente com o restante da construção.
Percebi que estão sendo bastante difundidas na Europa, mas uma questão sobre a viabilidade por aqui me fez pesquisar melhor o assunto: os mosquitos! Estamos falando de água limpa e um dos nossos maiores problemas é a Dengue. Segundo o site da Bio Piscinas, empresa especializada em tratamento de água de Portugal, não há risco de proliferação deste ou daquele mosquito porque o sistema aumenta a biodiversidade, atraindo também insetos e animais predadores dos mosquitos, produzindo assim um ambiente equilibrado.
Esse assunto ainda vai render por aqui!

Quarteira
Piscina biológica junto da casa numa propriedade rural
no Algarve, em Portugal, com acabamentos e escada
em pedra calcária. Acesso por dois decks de madeira.
Construída em 2009.
Fonte: http://www.biopiscinas.pt/galeria


Silves
Piscina biológica construída em 2008 com áreas de estar associadas.
Acabamentos em granito da Serra de Monchique.
Acesso em escada central de pedra natural e pedra de salto.
Fonte: http://www.biopiscinas.pt/galeria


Monchique
Esta piscina biológica construída em 2000
é combinada com uma Sauna (ao fundo).
Fonte: http://www.biopiscinas.pt/galeria
   

Foz de Arelho

A casa contemporânea exigiu uma piscina biológica de
aspecto moderno.
Foi necessário construir a forma em concreto
para implantá-la no terreno com declive acentuado.
Fonte: http://www.biopiscinas.pt/galeria




Litoral Alentejano

Piscina biológica de 160 m2 inserida num quintal.
A borda elevada da parte de banho serve como área de estar.
Construção de 2010.
Fonte: http://www.biopiscinas.pt/galeria


Costa de Caparica
Piscina Biológica com cerca de 150 m2
área de banho no centro, da Bio Piscinas.
Fonte: http://www.biopiscinas.pt/galeria



6 comentários:

  1. Prezada Arquiteta Lydia Aguiar,

    Por casualidade abri seu blog hoje e li este artigo sobre as biopiscinas do meu colega Udo Schwarzer.

    Eu estou implementando a construção de piscinas biológicas no mercado brasileiro há um ano. A minha empresa portuguesa aliou-se numa Joint Venture com a EcoPools sul-africana, do Dr. Jerome Davis (pHD em Bioengenharia aquática), para desenvolver o sistema EcoPools aqui no Brasil.
    Recentemente, formalizei uma parceria com a Arquitetura Positiva, do Arquiteto Jorge Pires, e estabeleci a base de trabalho em Itaipava, Petrópolis. Desde aqui, estamos atuando em três Estados.

    Em Junho passado tive o prazer de apresentar a primeira EcoPool em terras brasileiras, ato que coincidiu com o importante evento RIO+20, onde estivemos presentes na Jornada Ambiental, Cúpula dos Povos, com uma palestra partilhada com o nosso colega Dr. Jerome Davis e com o nosso atual parceiro, o Arquiteto Jorge Pires, também membro do Instituto Ambiental OIA.

    Pode apreciar minhas apresentações nos seguintes links do ISSU:
    http://issuu.com/organicaxxi/docs/ecopiscinas.lagos
    http://issuu.com/organicaxxi/docs/newsletter.biopool.pp.ver_2011
    http://issuu.com/organicaxxi/docs/organica.new_concept.01
    http://issuu.com/organicaxxi/docs/jardins_com_personalidade

    Meu e-mail: luispereira@arquiteturapositiva.eco.br

    Desejo que este intercâmbio redunde em benefício de ambas as partes, reiterando a minha total disponibilidade para qualquer informação adicional.

    Agradeço desde já a atenção dispensada. Na expectativa de suas notícias, despeço-me enviando cordiais cumprimentos.

    Atenciosamente,

    Luís Filipe Pereira
    Organica, Biopool'n'Garden
    Arquitetura Positiva

    ResponderExcluir
  2. EU GOSTARIA DE SABER SE A TELA IMPERMEABILIZANTE É OBRIGATÓRIA,JÁ QUE EU TENHO UMA FONTE E NÃO VAI BAIXAR O NÍVEL DE AGUA ,AGRADESSO DESDE JÁ !!!

    ResponderExcluir
  3. EU GOSTARIA DE SABER SE A TELA IMPERMEABILIZANTE É OBRIGATÓRIA,JÁ QUE EU TENHO UMA FONTE E NÃO VAI BAIXAR O NÍVEL DE AGUA ,AGRADESSO DESDE JÁ !!!

    ResponderExcluir
  4. Olá Lídia, Como está?

    Aqui envio um up grade das minhas atividades.
    Para mais informação sobre biopiscinas podem acessar ao site:
    bionatare.com

    e através dos links no ISSUU:
    http://issuu.com/organicaxxi/docs/newsletter.organica._1__trim-2015
    http://issuu.com/organicaxxi/docs/newsletter.organica._1__trim-2014
    http://issuu.com/organicaxxi/docs/newsletter.biopool.pp.ver_2011

    Grato pela atenção.
    Luís Filipe

    ResponderExcluir
  5. Olá Lídia, Como está?

    Aqui envio um up grade das minhas atividades.
    Para mais informação sobre biopiscinas podem acessar ao site:
    bionatare.com

    e através dos links no ISSUU:
    http://issuu.com/organicaxxi/docs/newsletter.organica._1__trim-2015
    http://issuu.com/organicaxxi/docs/newsletter.organica._1__trim-2014
    http://issuu.com/organicaxxi/docs/newsletter.biopool.pp.ver_2011

    Grato pela atenção.
    Luís Filipe

    ResponderExcluir
  6. Boa noite,
    Enviei um e-mail para bionatare com a seguinte questão:
    "Resido em área rural, e gostaria de saber como fica a segurança dessa piscina com relação a bichos perigosos (especialmente cobras), sapos cururu e a proliferação de vetores da dengue e de outras enfermidades."
    Grato pela atenção.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...